História 7º ano

quinta-feira, março 08, 2007

ARQUITECTURA ROMANA

Da matéria que aprendemos sobre Roma, o aspecto que mais me entusiasmou foi o da arquitectura, sobretudo algumas construções e, de entre elas, o Circo Romano, o Coliseu e os Arcos do Triunfo.

O CIRCO ROMANO

De forma oval, e situado num vale entre as colinas Palatina e Aventina, o Circo Máximo era, primitivamente, o local onde se realizavam jogos de entretenimento e, posteriormente, a maior pista de corridas de Roma. Na época da sua inauguração, as pessoas assistiam às corridas sentados nas colinas. Mais tarde, construiu-se um estádio, primeiro em madeira e só depois em pedra. Por esta altura, o estádio em pedra já apresentava portas de entrada num dos extremos da pista, um arco no final, (o arco de Tito) uma barreira central e uma arquibancada.
No século II a. C., passou a ser o espaço onde decorriam festivais e corridas de carros puxados por cavalos. Posteriormente, indo ao encontro das exigências dos cidadãos romanos, Júlio César, cerca do ano 50 a. C., aumentou a pista que ficou com seiscentos metros de cumprimento e duzentos e vinte e cinco de envergadura. Estas dimensões possibilitavam acomodar à volta de cento e cinquenta mil pessoas em lugares sentados e outras tantas em pé.
Domiciano ligou o seu novo palácio ao Circo para assistir às corridas e Trajano acrescentou-lhe cinco mil lugares sentados, ficando com a capacidade de trezentos e oitenta e cinco mil espectadores. Alargou também a zona imperial, para obter maior e melhor visibilidade durante as corridas.
As pedras deste monumento foram saqueadas durante a Idade Média e o Renascimento e, actualmente, quase nada existe.
Nas corridas de cavalos que se realizavam no Circo Máximo participavam quatro equipas, distinguindo-se pelas cores: branca, vermelha, azul e verde. Cada carruagem, fabricada em madeira e frágil, era puxada por dois ou quatro cavalos (neste último caso, eram chamadas quadrigas). Os competidores, na sua maioria escravos, tinham de possuir muita perícia, pois era difícil equilibrar essas estruturas de madeira durante as sete voltas do percurso. Os vencedores recebiam como prémio um ramo de palma e uma coroa de louro, ficando famosos. Muitos dos escravos vencedores, com o dinheiro que conquistavam, compravam a liberdade.

Escreve a tua opinião sobre o facto de na Idade Média e no Renascimento terem destruído este monumento quase por completo.

Emite uma opinião sobre se consideras importante que se reconstrua o Circo Romano, a partir das indicações que se possuem ou se seria um trabalho de pouca importância, pois Roma já tem muitos monumentos que atestam o seu passado glorioso.

5 Comments:

At 12:18 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Acho que não se compra a liberdade.. Mas naquele tempo tudo era estranho, ainda bem que as coisas evoluiram, porque se não agora podiamos ser nós os escravos......
Mas gosto deste bloge porque vou ter um teste de história e ajudou-me um bocadinho. Parabéns

 
At 6:09 da tarde, Anonymous Anónimo said...

isto e granda seca so sabes e escrever porcaria

 
At 11:53 da manhã, Anonymous Anónimo said...

Acho que devia estar mais composto do tipo:
_por perguntas para confirmar se nós lemos bem ou não e assim!
-e acho que tá uma merdaaaaaaaaaaa este BLOGUER.

 
At 2:46 da tarde, Anonymous Anónimo said...

este blogge é uma merda e seca é a tua avo.ontem a tua mae gostou ao seca

 
At 7:16 da tarde, Anonymous Anónimo said...

acho que voces deviam ter desenvolvido mais esta merda....

 

Enviar um comentário

<< Home